Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Primeira Casa da Rua

SE O TEMA É DESIGN SUSTENTÁVEL, DECORAÇÃO SUSTENTÁVEL OU DIY PARA A CASA, ENTÃO ESTÁ AQUI!

Reflexão sobre a Casa Pós Covid

Em Março de 2020 refleti sobre como seria a casa pós covid, agora com a continuação da pandemia e um novo confinamento tenho mais algumas ideias de como será a casa pós covid. Vou dedicar algum tempo a aprofundar alguns dos temas que carecem de uma maior profundidade.

Vamos começar por rever o texto de Março de 2020.

Nesta altura o tempo dá-nos tempo para pensar em temas que vão estar em cima da mesa nos próximos tempos. Por exemplo, como vai ser a casa depois do COVID 19?

Durante o período de confinamento já começámos a viver a casa de uma maneira diferente. Estamos a dar mais uso a divisões que não eram utilizadas e a atribuir novas funcionalidades àquelas divisões que normalmente só tinham uma função. A sala de jantar, hoje, já não é só a sala de jantar, mas também pode ser a escola, durante o período de aulas, e à noite, a zona de trabalho do pai, da mãe ou de ambos. A sala de estar pode ser o ginásio dos adultos no período da manhã e à tarde o ginásio dos mais pequeninos. Vamos ter espaços mais abertos e informais onde vamos procurar ter uma decoração mais informal, descontraída e com facilidade de ser alterada em poucos minutos. Peças de mobiliário mais leves, de fácil arrumação e algumas, até com rodas, para que tudo possa ser movimentado com o maior conforto e rapidez.

Devido ao confinamento muitas pessoas necessitaram de espaços para estarem sozinhas, num momento de puro prazer individual, já que tantas horas e dias confinados com toda a família permitem picos de tensão e stress. A criação desses espaços, vão-se manter mesmo depois do COVID-19 e mesmo em divisões onde o espaço não é abundante. Algumas plantas em vários níveis de altura podem ser a solução para que possa ter aquele cantinho para descansar e para separar este espaço da outra zona da divisão.

Primeira Casa da Rua 1.jpg

A casa vai ficar mais inteligente para um maior numero de pessoas, com a utilização massiva da domótica. Há muito que explorar para que a casa esteja protegida da contaminação, cada vez mais instruções para que tudo ou quase tudo possa funcionar com ordem de voz, talvez até possamos vir a ter um controlador de temperatura à porta ou um kit de higienização automática na entrada de casa.

Um hábito cultural, há muito praticado na Ásia, chegou ao mundo ocidental e veio para ficar. Os sapatos deixados à entrada de casa, seja na própria ou na casa de amigos ou família vai ser uma pratica reiterada, em todos os estilos de casas. Nós, designers vamos ter que pensar em formas visualmente apelativas para termos todos os sapatos à entrada, sem parecer que estamos perante uma exposição de sapatos.

Primeira Casa da Rua4.jpg

Outro hábito que vai fazer cada vez mais parte da vivência da casa é a criação de hortas. As hortas vão fazer parte dos jardins, quintais, terraços, varandas ou até mesmo do interior das casas, para onde já existem soluções perfeitas. Para quem não tem espaço, as hortas verticais vão ser a solução. Cada vez mais devemos ser auto-suficientes em tudo o que for possível. Plantas em casa também vão fazer cada vez mais parte da decoração de todas as divisões, criando uma sensação de contacto com a natureza mais próximo, humanizando cada vez mais os espaços.

Primeira Casa da Rua 5.jpg

Estes são alguns dos elementos ou hábitos que já mudaram em 2 meses e que vieram para ficar. Há outros hábitos e vivencias que se vão alterar. Só com o tempo vamos perceber aquilo que cada um de nós necessita e que pretende colocar dentro de casa. O caminho faz-se caminhando e é isso que devemos fazer, viver a vida, viver a casa que sempre foi, é e será sempre tão importante.

wall-white-frame-table-preview.jpg

Agora posso acrescentar mais algumas ideias:

O hall de entrada ganhou uma importância ainda maior, há peças de mobiliário que não podem faltar, para alem da sapateira, para colocar os sapatos assim que chega da rua, deve ter um cabide para colocar os casacos, uma consola com um tabuleiro para colocar as chaves e as carteiras.

Tenha um pequeno caixote do lixo com um toque de design à entrada para colocar as mascaras, luvas e outros produtos "sujos". Na consola deve ter um recipiente com um toque giro sempre com gel para que depois de tudo colocado nos respetivos sítios possa desinfetar as mãos.

Quanto à construção, vamos apostar em processos mais simplificados de construção e mais baratos, para que todos possam ter direito à habitação, um direito que deveria ser universal, utilizando produtos na construção que derivam de reciclagem e reutilização.

A domótica já está à espera da inteligência artificial para que cada vez mais as casas nos possam ajudar a ter uma vida mais amiga do ambiente, com menos desperdício a todos os níveis, desde a água, passando pela informação da comida que está quase a passar de prazo. Vamos ter mobiliário inteligente, com características que permitem a sua adaptação por exemplo ao estado de espírito.

Primeira Casa da Rua by Nuno Matos Cabral 9.jpg

O higienizador do ar também vai ser cada vez mais uma presença dentro de casa. Deixa de ser um mero eletrodoméstico para ser uma verdadeira peça decorativa que se pode enquadrar em qualquer estilo de decoração. Vai ser um eletrodoméstico que vai estar em conexão com a casa inteligente que irá aferir a qualidade do ar e ligar o higienizador sempre que necessário.

A casa no seu todo vai ser um "cérebro" que nos vai ajudar a gerir a nossa vida e a vida de toda a família e contribui para o nosso bem estar. Vai permitir a gestão de agendas, de tarefas a fazer para cada um dos elementos da família, enfim uma panóplia de funções que nos vão permitir mais qualidade de vida, permitindo que nos foquemos no principal deixando o acessório para a nossa casa.

Estes são algumas linhas orientadoras dos vários caminhos que vamos seguir na casa da segunda década do século XXI. Que casa vamos ter na década de 20 do século XXI é uma pergunta que vou continuar a fazer a mim próprio. 

Conheça a casa de George Clooney em Malibu

Se gosta de ver as casas dos famosos ou tirar ideias de casas que aparecem nas capas de revistas então este video é para si!

A revista norte americana AD entrou na casa de Malibu do ator George Clooney e a Primeira Casa da Rua decidiu partilhar consigo! 

Descubra algumas ideias que pode replicar em sua casa, mesmo que seja um espaço mais pequeno, não vão faltar ideias para replicar.

 

COVID FREE: Decoração de Interiores Online

A Primeira Casa da Rua by Nuno Matos Cabral disponibiliza serviços inovadores e facilitadores na área da decoração. Deco Online é um serviço de consultoria que ajuda a decorar o seu espaço, respeitando a sua privacidade e a sua saúde, é um serviço COVID Free, tal como todos os outros serviços online que pode encontrar na nossa loja online. Todas as consultas são feitas online, respeitando o meio ambiente, evitando emissões de CO2 e mantendo a sua saúde, sempre, em primeiro lugar.

Todas as questões sobre a casa, nomeadamente, como organizar a nova cozinha ou como dar um toque diferente à sala sem gastar muito dinheiro, vão ser respondidas online, pela equipa Nuno Matos Cabral Desin Studio ou por mim, que conto com mais de 15 anos de experiência no mercado do Design de Interiores e Produto, em Portugal, Itália e França.

Para além do serviço Deco Online, estão disponíveis, o Arrumar Online e o Home Staging Online. Todos os serviços são não intrusivos, uma vez que só nos mostra a área que pretende ver renovada, mantendo a sua privacidade mas também salvaguardando a sua saúde, bem como a saúde de toda a família.

Estes serviços encontram-se disponíveis para particulares e empresas. Já não tem desculpas para não dar um toque diferente à decoração da sua casa, que agora, é mais importante que nunca, uma vez que passamos muitas horas dentro de casa. Crie espaços confortáveis que permitam viver a casa de uma forma descontraída e tranquila. 

Para mais esclarecimentos não hesite em contactar-nos, info@nunomatoscabral.com.

 

#estamosjuntos

Primeira Casa da Rua by Nuno Matos Cabral.jpg

Primeira Casa da Rua by Nuno Matos Cabra 1.jpg

Media: Na revista Urbana

Nas últimas semanas muitos de nós trabalhamos em casa, ainda muita coisa acontece para além da pandemia, que assola o planeta. A imprensa nacional continua atenta a tudo o que se passa e continua bem viva, obrigado por nos manterem informados! 

A revista Urbana convidou-me para dar umas dicas para dar um toque diferente à casa sem sair de casa. Mudar algumas peças decorativas é o bastante para preencher se poder distrair mas também para que visualmente altere a decoração daquela divisão que precisa de um novo toque..

Também dei algumas dicas sobre sustentabilidade, que é um tema tão querido, não só para a Primeira Casa da Rua, mas também para o atelier Nuno Matos Cabral Design Studio. Neste período que temos que estar confinados em casa devemos ter todos os cuidados de saúde referidos pelas entidades de saúde, mas também devemos continuar a poupar o planeta e a poupar na carteira. Basta clicar nas imagens para ler os artigos na íntegra.

IMG_1705.jpg

 

IMG_1712.jpg

 

Guru do Design: Em casa de Cara Delevingne

Mais uma vez mostro uma casa publicada na AD americana, desta vez, a casa da super modelo e também atriz Cara Delevingne e da sua irmã. Uma moradia em Los Angels dos anos 50, onde alguns apontamentos mais "kitch" se misturam com a sofisticação dos anos 50.

Papeis de parede com um toque tropical, peças com pés em estileto, os mais variados padrões e muitas plantas, criam composições únicas e exclusivas que permitem dar um toque super confortável ao espaço.

Descubra a casa de outras celebridades como Sarah Jessica Parker, Taylor Swift ou Beyoncé, na secção Interiores.

 

AD090119_DELEVINGNE_01_Primeira Casa da Rua.jpg

AD090119_DELEVINGNE_02.jpg

AD090119_DELEVINGNE_03.jpg

AD090119_DELEVINGNE_04.jpg

AD090119_DELEVINGNE_05.jpg

AD090119_DELEVINGNE_06.jpg

AD090119_DELEVINGNE_08.jpg

AD090119_DELEVINGNE_09.jpg

 

Decoração: Muita arrumação, Pouco espaço #020

Cada vez mais, as casas têm menos espaço mas o que há para arrumar, parece que nunca mais acaba. Encontrei, na Internet, infelizmente não sei quem é o autor, uma boa proposta, para ter a sua casa em poucos metros quadrados.

 

Num espaço com mais ou menos 20 m2 consegue ter, cozinha, sala, casa de banho e quarto, não é fantástico?!? Em primeiro lugar, como o pé direito era bastante alto, permitiu criar a zona do quarto numa mezanine. Por baixo da mezanine tem a sala de estar, uma vez que não necessita de estar em pé, a altura até ao teto pode ser menor. O armário junto à televisão pode ser aproveitado para colocar a roupa e os sapatos. Aproveite as paredes disponíveis para colocar algumas prateleiras, que permitem ter mais uma arrumação adicional, num espaço tão pequeno, é fundamental.

 

Na zona de refeições, os bancos corridos são a melhor solução. São volumes que podem ter arrumação interior e são mais fáceis de arrumar, quando não estão a ser utilizados. Na cozinha, todo o espaço deve ser aproveitado, inclusivamente, nas paredes disponíveis deve colocar moveis superiores, que permitem ter mais arrumação.

 

A casa de banho será um espaço tão reduzido e proporcional ao restante espaço, onde normalmente não existe base de duche, sendo o pavimento da casa de banho o local para o duche. Cada vez mais existem mais soluções para ter muita arrumação em pouco espaço, este é um bom exemplo.

 

Se quer mais ideias para espaços de reduzidas dimensões, veja aqui outras soluções que vão ajudar a ter muita arrumação onde tem pouco espaço: 12345.

 

Primeira Casa da Rua by Nuno Matos Cabral (2).JPG

 

O outro lado dos Óscares!

Sobre os Óscares, já muito muito se falou sobre os filmes, os atores, as roupas, está tudo mais do que escrutinado, mas há uma parte, que a mim, como designer de interiores e produto, também me interessa, que é a chamada Green Room, em português, a chamada sala verde, onde todos os convidados que vão entregar um Óscar podem descontrair e por a conversa em dia com os seus colegas de trabalho, como por exemplo, a Nicole Kidman com o Brad Pitt ou o George Clooney com a grande Meryl Streep.

 

Este ano, mais uma vez, a sala foi decorada pela marca de relógios Rolex, que decidiu juntar a sofisticação e qualidade, associada aos seus relógios, ao glamour e magia do cinema.

 

Um espaço muito confortável, onde todas as cores estão em harmonia. Os detalhes, tais como, as fotos nas paredes ou os vários objetos decorativos nas estantes dão um ar mais aconchegante a um espaço que pretende ser de puro relaxamento para quem vai estar perante centenas de pessoas no Dolby Theatre, e milhões de pessoas que vão estar pelo mundo inteiro a assistir a este grande espetáculo na televisão! Espero que se divirtam, e já agora, quem são os vossos favoritos para esta grande noite?

 

Oscars 2018 Greenroom by Rolex - Primeira Casa da

Oscars 2018 Greenroom by Rolex - Primeira Casa da

Oscars 2018 Greenroom by Rolex - Primeira Casa da

Oscars 2018 Greenroom by Rolex - Primeira Casa da