Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Viva México! #005 - Cenote de Ik Kil e Valladolid

por Primeira Casa da Rua, em 02.05.18

Continuando o precurso que iniciámos no post Viva México! #004, que pode ler ou reler aqui. Depois de visitarmos as magnificas ruinas de Chichen Itzá, estava na hora de partirmos em direção a um dos cenotes, cavidades naturais na terra com agua à superficie ou subterrânea que eram utilizados em alguns rituais de sacrifício da civilização Maia, mais importantes da história da civilização Maia, o cenote de Ik Kil. Um  dos cenotes mais sagrado para os Maias, onde encontraram inúmeras joias no fundo, bem como alguns ossos humanos, sinal de que praticavam sacrificios em Ik Kil. Falando em dimensões, o cenote de Ik Kil tem 60 metros de diâmetro, 40 metros de profundidade e encontra-se a 26 metros do solo.

 

Depois de um banho super refrescante, neste maravilhoso cenote, onde as raízes quase que tocam nas águas não muito frias, almoçámos no restaurante dentro da reserva do cenote. Um almoço muito simpático com um buffet com comida típica mexicana. Um almoço muito bem passado com muitas gargalhadas, misturadas com a partilha de muitas histórias.

 

Almoço terminado, partimos em direção a Valladolid, cidade com mais ou menos 50 000 habitantes, fundada em 1543. Vale a pena visitar o centro histórico da cidade, onde podemos encontrar inúmeros edifícios bem conservados e coloridos e uma igreja com alguma imponência. Antes de partirmos de volta a Tulum ainda tivemos tempo para comprar alguns presentes para nós e outros para oferecer.

 

Aproveite e veja os outros posts sobre a viagem ao México: 123, 4.

 

Nuno_Matos_Cabral_no_México.jpg

Nuno_Matos_Cabral_no_México (2).jpg

Nuno_Matos_Cabral_no_México (3).jpg

Nuno_Matos_Cabral_no_México (4).jpg

Nuno_Matos_Cabral_no_México (5).JPG

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:37

Viva México! #004 - Chichen Itzá e Cobá

por Primeira Casa da Rua, em 27.04.18

Depois de visitarmos Sian K'aan, Playa del Carmen e Tulum, chegou o dia tão desejado, conhecer umas das 7 maravilhas do mundo moderno, as pirâmides de Chichen itzá e Cobá. Dois locais que sonhava conhecer desde pequeno, e finalmente concretizei!

 

O dia começou bem cedo, desta vez decidimos alugar um jipe com GPS. Lá fomos nós, descobrir a Riviera Maia. Começámos por visitar Cobá, onde podemos subir uma piramide com 42 metros, continuámos para Chichen Itzá, visitámos um Cenote (poço de água doce), onde almoçámos e terminámos a visitar Valladolid, uma cidade com um centro histórico muito simpático e recuperado.

 

Em Cobá, o passeio pelo complexo, quer seja a pé ou nas bicicletas com condutor, onde vamos sentados a apreciar a vista, são duas excelentes hipóteses para conhecer aquele complexo, que nos seus temos áureos tinha mais de 100 km de extensão. A cidade de Cobá governava um território importante e lutava contra a cidade Maia-Tolteca de Chichén Itzá. Cobá comercializava com as pequenas cidades maias da costa do Mar das Caraíbas, tal como Tulum. Veja aqui o post sobre a visita à zona histórica de Tulum.

 

Quando chegámos a Cobá, começámos por fazer uma caminhada de 2 km, até chegarmos à clareira onde fica a tão famosa e imponente pirâmide de Nohoch Mul ou o “Castillo”. Um espaço com uma energia diferente, onde sentimos o peso de uma história milenar. Para quem não tem vertigens, que não é o meu caso, pode aproveitar para subir até lá acima e apreciar a magnifica vista. Eu, subi alguns degraus mas o resto do tempo andei a descobrir tudo o que rodeia a pirâmide. Os outros membros da grupeta lá foram estoicamente até ao topo, ou quase até ao topo.

 

Um complexo que não pode perder. Percebe-se muito facilmente como esta civilização, tão desenvolvida para a altura, vivia. Em Cobá, até um campo de jogos havia, onde realizavam inúmeros jogos com bola. Depois de descoberta toda esta área, e tiradas mil e uma fotos, decidimos ir até à entrada do complexo nas tais bicicletas com condutor. Também foi uma viagem divertida e muito menos cansativa. Só tínhamos mesmo que aproveitar, desfrutar das vistas e sentir a brisa que nos refrescava.

 

De volta ao jipe, nova direção e nova descoberta. Destino: o tão famoso complexo de Chichen Itzá, uma das 7 maravilhas do mundo moderno. Com as estradas em muito bom estado, a viagem não podia correr melhor. Sempre todos muito bem dispostos e a desfrutar ao máximo das vistas e das povoações onde passávamos. Descobrímos pequenas lojas cheias de artesanato colorido, onde me apetecia comprar tudo!

 

Chegados a Chichen Itzá o ambiente é fantástico. Inúmeros cantos e recantos para descobrir de uma área que tem uma história comparável a muito poucas zonas no mundo. Chichén Itzá, era um dos maiores centros urbanos dos maias. O local exibe vários estilos arquitetónicos, reminiscentes dos estilos vistos no México central.Chichén Itzá pode ter tido a população mais diversa no mundo maia, um fator que poderia ter contribuído para a variedade de estilos arquitetónicos encontrados no local. Um sitio que todos temos de visitar uma vez na vida!

 

Este dia ainda continuou, mas para não ficar muito longa, vou dividir a história em duas partes. Por isso não percam a segunda parte, muito em breve! Aproveite e veja os outros posts sobre a viagem ao México: 12, 3.

 

Nuno_Matos_ Cabral_no_México (6).JPGNuno_Matos_ Cabral_no_México (7).jpgNuno_Matos_ Cabral_no_México (4).JPGNuno_Matos_ Cabral_no_México (9).jpgNuno_Matos_ Cabral_no_México.PNG

Nuno_Matos_ Cabral_no_México (2).JPG

Nuno_Matos_ Cabral_no_México (3).JPG

Nuno_Matos_ Cabral_no_México (11).jpg

Nuno_Matos_ Cabral_no_México (15).jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Viva México! #003 - Tulum

por Primeira Casa da Rua, em 23.04.18

O terceiro local a visitar, que tinha imensa curiosidade de conhecer, são as pirâmides de Tulum. Conhecida pelas praias e ruínas bem-preservadas de uma antiga cidade portuária maia. O edifício principal, é uma grande estrutura em pedra denominada El Castillo (castelo), situada num penhasco montanhoso sobre a praia de areia branca e o mar turquesa tão conhecidos no Caribe. Junto às ruínas, encontra-se o Parque Nacional Tulum cheio de mangais.

 

Mais uma vez dispensámos o motorista, e fomos, já com duas amigas chegadas à pouco de Lisboa, visitar este complexo que ninguém pode perder. Depois de visitarmos a parte histórica, aproveitámos para irmos a banhos na Praia Paraíso que fica mesmo ao lado. Quando chegamos à praia, o tempo não parecia muito convidativo, mas depois, ficou um dia de praia fantástico, com a água como eu gosto, quente! Mais uma viagem que valeu todas as horas, minutos e segundos!

 

Aproveite e veja os outros posts sobre a minha viagem ao México: 1, 2.

 Nuno_Matos_ Cabral_em_Tulum.jpgNuno_Matos_ Cabral_em_Tulum (3).JPGNuno_Matos_ Cabral_em_Tulum (10).JPGNuno_Matos_ Cabral_em_Tulum (9).JPGNuno_Matos_ Cabral_em_Tulum (8).JPG

Nuno_Matos_ Cabral_em_Tulum (2).JPG

Nuno_Matos_ Cabral_em_Tulum (7).jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:09

Viva México! #002 - Playa Del Carmen

por Primeira Casa da Rua, em 19.04.18

Já ambientados ao Hotel e a todos os serviços que podíamos desfrutar, chegou a altura de descobrir a Playa Del Carmen, um excelente spot para quem gosta de fazer compras. Uma zona que ficava, mais ou menos a 41 km do nosso resort. Prescindimos da possibilidade de irmos com um motorista, para irmos nas carrinhas públicas que recolhem pessoas na estrada entre Tulum e Playa Del Carmen. Posso dizer-vos que adorei, transportes seguros, limpos e climatizados e os bilhetes super baratos, 80 pesos, ida e volta. As pessoas, muito simpáticas e a viagem, super divertida!

 

Em Playa del Carmen não podem perder o largo principal, onde fica a entrada da praia, com uma estátua de grandes dimensões, a convidar todos os visitantes a molhar o pé na água, bem como a 5.ª Avenida, onde pode comprar tudo o que quiser. Fiquem atentos ao artesanato, têm peças que podem ficar fantásticas nos mais variados ambientes. E claro está, não podem dispensar beber uma Pinha Colada num bar com um toque do caribe, bem como, almoçar ou jantar na avenida mais movimentada de Playa Del Carmen. Viva México!

 Primeira Casa da Rua by Nuno Matos Cabral no Méxi

Primeira Casa da Rua by Nuno Matos Cabral no Méxi

Primeira Casa da Rua by Nuno Matos Cabral no Méxi

Primeira Casa da Rua by Nuno Matos Cabral no Méxi

Primeira Casa da Rua by Nuno Matos Cabral no Méxi

Primeira Casa da Rua by Nuno Matos Cabral no Méxi

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:07

Viva México! #001 - Sian Ka'an

por Primeira Casa da Rua, em 18.04.18

Como prometido, cá estou eu para contar algumas das aventuras que vivi no México durante 10 dias. Fiquei hospedado num hotel de 5 estrelas na zona de Tulum, e daí parti à descoberta da Riviera Maia. Posso dizer-vos que vale a pena visitar este paraíso na terra, onde a natureza e a história se misturam com uma harmonia irrepreensível!

 

A primeira aventura que fomos desafiados a fazer, eu e a minha cara metade, foi conhecer a Reserva Natural e Património Mundial da UNESCO, Sian Ka'an. Começámos bem cedo, eram 7 da manhã, levaram-nos até um jipe, para ser conduzido por nós. Durante 2 horas, andamos por uma estrada em terra batida, cheia de maravilhas para apreciar. Paisagens que nos fazem pensar que o paraíso, afinal, existe. Podemos apreciar praias maravilhosas, com águas cristalinas, podemos apreciar a selva verdejante os as palmeiras que se misturam com a praia, onde há uma biodiversidade imensa. 

 

Depois de chegarmos a um "Pueblo", já na reserva, estacionámos o jipe e apanhamos um barco que nos levou a conhecer as maravilhas que o mar das caraíbas nos pode proporcionar. Vimos golfinhos, tartarugas, pelicanos e fizemos "snorkeling" num verdadeiro oceanário a céu aberto. O "snorkeling" é imprescindível, podemos descobrir corais de todas as cores e géneros, que são o paraíso para peixes de muitas cores e espécies. Mais um pedacinho de paraíso na terra.

 

Como se as emoções, já não estivessem ao rubro, fomos descobrir as chamadas piscinas naturais que é nada mais nada menos, que uma zona com água cristalina e quente, onde os pés pisam uma areia tão fofinha quanto a farinha. Posso dizer-vos, que ficámos mais de 15 minutos dentro de água, tranquilamente, a apreciar o cenário natural e a desfrutar do silêncio.

 

Já no regresso, de volta ao jipes, fomos à descoberta dos crocodilos que estão nas águas cristalinas, sempre atentos, para ver quando apanham a nova presa. Depois, partimos rumo ao Hotel para descansar e relembrar todos as fotos. E viva o México!

 

Primeira Casa da Rua by Nuno Matos Cabral no Méxi

Primeira Casa da Rua by Nuno Matos Cabral no Méxi

Primeira Casa da Rua by Nuno Matos Cabral no Méxi

Primeira Casa da Rua by Nuno Matos Cabral no Méxi

Primeira Casa da Rua by Nuno Matos Cabral no Méxi

Primeira Casa da Rua by Nuno Matos Cabral no Méxi

Primeira Casa da Rua by Nuno Matos Cabral no Méxi

Primeira Casa da Rua by Nuno Matos Cabral no MéxiPrimeira Casa da Rua by Nuno Matos Cabral no MéxiPrimeira Casa da Rua by Nuno Matos Cabral no Méxi

Primeira Casa da Rua by Nuno Matos Cabral no Méxi

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


PRIMEIRA CASA DA RUA

SE O TEMA É DESIGN, DECORAÇÃO OU FAÇA VOCÊ MESMO, ENTÃO ESTÁ AQUI! EMAIL. primeiracasadarua@gmail.com

Translate


Seguir no SAPO

foto do autor


Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D


A PRIMEIRA CASA DA RUA ESTÁ NA SIC MULHER E NO SAPO... OLÁ PORTUGAL!


TAMBÉM ESTÁ NA CASA CLÁUDIA...OI BRASIL!